Dicas de Fotografia

Como fotografar as estrelas

Como fotografar as estrelas de forma profissional

A maioria das pessoas, em algum momento, já sentiu vontade de fotografar um céu lindo e estrelado, seja em um passeio noturno ou em uma viagem, por exemplo; seja da janela do próprio quarto, de maneira bem informal.

Porém, sendo leigas em fotografia, tais pessoas podem ter tido muita dificuldade em capturar uma boa imagem. Isso porque, fazer fotos das estrelas exige pelo menos um pouco de conhecimento técnico, bons equipamento e planejamento.

Pode parecer exagero para algumas pessoas. Mas, se você já trabalha como fotógrafo (ainda que iniciante) e chegou até este artigo, já deve ter percebido que não é!

Sim, muitas vezes fui questionado sobre “como fotografar as estrelas” e isso me motivou a escrever este artigo para compartilhar algumas dicas essenciais para quem está querendo se aventurar na área e, também, para alertar sobre este ponto: fazer fotos das estrelas qualquer pessoa pode fazer, até mesmo da janela de casa… Mas, quando o assunto é fotografia profissional, a história é outra. E é isto que abordo aqui, “como fotografar as estrelas de forma profissional”.

Ter em mãos bons equipamentos é importante, mas não é tudo. Costumo dizer que, para fotografar o céu estrelado, é preciso saber “quando”, “onde” e “como” fotografar. E é sobre esses e outros pontos que falarei abaixo.

 

O que você precisa para fazer fotos das estrelas

Antes de qualquer coisa, atente-se ao que você deve ter em mãos:

  • Câmera DSLR. Para fotografar as estrelas de forma satisfatória, além de ter conhecimentos básicos em fotografia, é essencial contar com uma câmera DSLR, que permitirá controles manuais, como velocidade do obturador, abertura e ISO.
  • Tripé. Como as estrelas estão bem longe de nós, você terá que fazer fotografias de longa exposição (chegando até mais de 30 segundos, por exemplo), por isso, é essencial usar um tripé que mantenha sua câmera firme durante este tempo. Caso contrário, as fotos das estrelas sairão totalmente “borradas”.
  • Lente grande angular. As lentes grandes angulares permitem que capturemos boa parte da imensidão do céu, o que valoriza as fotos das estrelas, tornando-as mais interessantes. Recomendo também usar lente com boa abertura de diafragma, especialmente f/2.8, que se mostra como ótima opção para este tipo de fotografia.
  • Disparador remoto. Um disparador remoto (seja um controle remoto, seja um disparador controlado pelo smartphone) se faz essencial na hora de fotografar as estrelas, visto que você estará fotografando com longa exposição e não poderá tocar na câmera (o que certamente causaria tremores na captura).

Mas, já que falei em usar o smartphone como disparador, anote aí uma dica que considero importante: diminua o brilho da tela para o mínimo possível, pois assim ele não atrapalhará sua visão na escuridão (que é essencial para fazer boas fotos das estrelas).

 

Onde você precisa estar

Sim, escuridão é palavra-chave quando o objetivo é fotografar o céu estrelado. Mas encontrar essa tal escuridão não é tão simples como parece…

A “poluição luminosa” é uma grande inimiga da astrofotografia e está muito presente especialmente nas cidades grandes. Por isso, é essencial que você pesquise sobre locais menos iluminados e, se for o caso, viaje por algumas horas até se afastar das luzes de uma cidade grande.

É importante lembrar ainda que a lua também emite muita luz, exatamente por isso a dica a seguir é tão importante!

 

Quando fotografar as estrelas

Claro que em época de lua cheia o céu fica muito luminoso e não permite que você visualize e fotografe tão bem as estrelas. É interessante então se programar para fazer suas fotos das estrelas em tempo de lua nova! E este site é perfeito para esta fase de planejamento.

Lembre-se ainda de pesquisar sobre o clima da região onde você irá fotografar as estrelas, pois muitas nuvens também atrapalharão suas fotos.

 

Como fotografar as estrelas na prática

Está com os equipamentos em mãos, achou o local perfeito para fotografar as estrelas e o tempo colaborou: o céu está lindo e todo estrelado! E agora, o que fazer?

Começar a “fazer uma foto atrás da outra sem pensar muito bem no que está fazendo” pode ser arriscado… Por isso, recomendo as seguintes dicas e orientações técnicas:

O formato. Recomendo fotografar em RAW, o que permitirá, depois, uma edição com mais controle e, naturalmente, uma imagem de melhor qualidade.

  • Testes. Você estará na escuridão e, por isso, será inevitável fazer, primeiramente, algumas tentativas… Olhando pelo visor, mire a parte do céu que deseja fotografar e faça algumas fotos, que serão importantes para você definir a melhor composição.
  • Foco. Você já deve saber que o foco automático costuma ficar “bem confuso” em cenas escuras. Então, não tem jeito, para fazer fotos das estrelas a nível profissional, o mais recomendado é deixar o foco no modo manual. Se possível, com a ajuda do celular ou de uma lanterna (já que você está totalmente na escuridão), selecione o foco infinito – existente na maioria das lentes –, pois é a opção perfeita para fotografar a longa distância, já que deixa toda a composição nítida.
  • ISO. Como já disse, é importante usar uma boa abertura, como f/2.8, e o máximo de ISO que conseguir (sem prejudicar sua foto). ISO 2.000 pode ser interessante para fotografar as estrelas, mas isso depende muito da câmera, por isso, faça testes.
  • Tempo de exposição. Aqui o equilíbrio é importante. Você sabe que, para fotografar as estrelas, o tempo de exposição deverá ser longo, já que as estrelas estão bem longe de nós! Mas, é preciso cuidado, pois, se o tempo de exposição for muito longo, a rotação da terra começará a ser registrada, e as estrelas provavelmente deixarão “riscos no céu”. Minha dica é começar a partir dos 30 segundos e ir observando o resultado. (Outra opção é apostar na “regra dos 600” para ter uma base e iniciar os testes. Falarei sobre ela logo abaixo, na parte de dicas extras).

Um ponto a se considerar é que este efeito das estrelas fazendo “riscos no céu” é muito bem-vindo e pode resultar em imagens lindas, mas talvez este não seja seu objetivo, né? Então é bom estar atento a este equilíbrio necessário.

 

Dica extra: e se não tiver o foco infinito?

Não se desespere! Se a sua lente não possui a marcação de foco infinito, você pode se programar e “criar um”. Faça isso durante o dia. Basta colocar sua câmera em foco automático e posicioná-la para tirar uma foto à longa distância. A partir daí, use uma fita adesiva para marcar o anel de foco.

 

Dica extra de como fotografar o céu estrelado: a regra dos 600

Para saber qual o máximo de tempo de exposição que você pode usar sem que as estrelas comecem a se mover na foto (e deixem “rastros” na imagem), você pode usar a chamada “regra dos 600”, que te dará o tempo de exposição máximo em segundos.

Este número não será assim algo “definitivo”, mas com certeza será uma boa base para você começar a fotografar e observar os resultados.

Você deve dividir 600 (número fixo) pela distância focal usada. O resultado da conta será o tempo de exposição máximo em segundos. Por exemplo: se a lente for de 35 mm, divida 600 por 35. O resultado será 17, ou seja, você poderá usar até 17 segundos de exposição antes que as estrelas comecem a “deixar rastros”.

 

Dica extra de como fotografar o céu estrelado: tenha paciência

Você já sabe que muitas nuvens no céu provavelmente atrapalharão suas fotos das estrelas. Mas, calma! Vamos supor que você pesquisou, se programou, mas, no momento em que estava lá para fotografar, as nuvens surgiram… O que fazer? Desistir da missão?

Minha dica é ter paciência e esperar elas passarem, pois, sim, no geral, elas são inimigas na hora de fotografar as estrelas!

Mas, se for impossível “se livrar delas”, use a criatividade e as insira na composição da imagem… Você pode se surpreender com o resultado!

Uma orientação simples, mas que faz toda a diferença, é se programar para acampar no local… Assim você pode passar a noite em claro observando o céu estrelado e aguardando o momento ideal para fazer as fotografias de acordo com o que planejou!

Dá, inclusive, para chamar os amigos para acamparem junto com você, mas, no momento de fazer as fotos, garanta que nenhum deles estará usando o celular ao seu lado (o que interferiria na escuridão necessária para fazer boas fotos das estrelas!).

 

A importância da edição para fotos das estrelas

Por mais que você tenha garantido lindas fotos das estrelas, a edição é muito recomendada (e pode até mesmo “dar nova cara” para um registro que você imaginou que iria apagar).

Na hora de editar, vale dar mais destaque às estrelas, chamar atenção para algo da paisagem, equilibrar cores ou a exposição, ajustar o contraste, entre outras ações. Tudo isso, é claro, com “bom senso” para que suas imagens não percam a naturalidade que esse tipo de fotografia também pede!

 

Conclusão

Se você tinha dúvidas sobre como fotografar as estrelas, agora já sabe que este tipo de atividade exige planejamento e conhecimentos técnicos específicos. Isso, é claro, falando em fotos de qualidade, a nível profissional! (Pois qualquer pessoa pode se aventurar a fazer fotos da janela do seu quarto com uma câmera automática, certo?).

Se vale a pena se planejar com antecedência, pesquisar sobre a lua, viajar para se afastar da “poluição luminosa” presente na sua cidade, e passar a noite toda olhando para o céu e fotografando as estrelas?!

Esta é uma resposta muito particular, mas digo que “sim”! Para nós, fotógrafos profissionais, vale muito a experiência. Ainda que este não seja seu “foco”, vale a pena se aventurar e fotografar as estrelas pelo menos uma vez na vida, por exemplo, num dia de férias, como um hobby mesmo.

Mas, saiba que, ainda que seja vista como um hobby, a oportunidade de fotografar as estrelas contribuirá para seu crescimento profissional, a partir do momento que te desafiará a fazer algo diferente, te ajudará a ter (mais) domínio sobre sua câmera, entre outros pontos.

E, para os fotógrafos que estão buscando se especializar na astrofotografia, reforço que este é um universo maravilhoso, que exige, sim, planejamento, persistência e paciência… Mas que oferece, sobretudo, resultados surpreendentes e experiências ímpares!

Aprenda fotografia sem pagar nada!

Aenean sollicitudin, lorem quis bibendum auctor, nisi elit ipsum, nec sagittis sem nibh id elit.

Posts mais populares

  • Carregando...
>

Faça parte do nosso grupo VIP de fotógrafos